Misofonia – Saiba o que é

Misofonia: Imagem Pexels

Você é daquele tipo de pessoa que não suporta ninguém mastigando perto de você?

Costuma ficar irritado facilmente com sons à sua volta que, para outras pessoas parecem normais e até passam despercebidos?

Saiba que isso pode não ser chatice ou frescura da sua parte, aliás, você pode sofrer de uma síndrome chamada misofonia.

Se você até aqui deve estar curioso para saber o que isso significa, certo?

Então, te convido a continuar fazendo a leitura desse post para descobrir. Confira!

O que é misofonia?

Misofonia é um distúrbio caracterizado pela intolerância a determinados sons.

Uma pessoa com misofonia reage intensamente e negativamente a pequenos sons que são absolutamente normais para a maioria das pessoas, por exemplo.

Em consequência disso, elas chegam a se sentir extremamente irritadas e estressadas diante desses ruídos.

Além disso, podem sentir  até mesmo vontade de agredir a pessoa que está fazendo um determinado som e chorar.

A aversão que os misofonicos possuem aos sons não é a confusão sonora; barulhos ou sons muito altos.

 Ao contrário, são os pequenos barulhos, sons quase imperceptíveis que podem levá-lo a um momento de raiva e inquietação.

 Abaixo temos alguns exemplos desses sinais.

1. Pessoas mascando chicletes e fazendo bolas;

2. Escovando os dentes, espalitando, passando fio dental ou até mesmo passando a língua nos dentes para tirar algum alimento;

3. Sons que uma pessoa faz ao comer salgadinhos, bolachas, maçãs e algum outro alimento crocante;

4. Barulhos de beijos, arrotos e bocejos;

5. Roncos, espirros, tosses;

6. Sussurros,

7. Teclas do teclado, televisão ligada, barulho do relógio, páginas roçando uma na outra.

Além da irritabilidade, algumas pessoas podem sentir fortes dores de cabeça, aumento dos batimentos cardíacos, dores no estômago ou falta de ar, por exemplo.

Como ela pode afetar minha vida?

Com toda a certeza, a misofonia pode causar grandes  prejuízos nas relações dos misofonicos, pois eles sempre estão incomodados com situações comuns do dia a dia.

Um simples almoço em família; uma ida ao cinema; trabalhar em um escritório, ir a qualquer lugar onde haja pequenos sons pode ser desafiador.

Então, a tendência do misofonico será  isolar-se por conta do seu distúrbio ou até mesmo ser agressivo, ou rude com as pessoas que emitirem sons desagradáveis perto dele.

Decerto, um dos maiores desafios que uma pessoa com misofonia enfrenta é a falta de conhecimento das pessoas à sua volta.

 Afinal, por ser um transtorno pouco conhecido, as pessoas podem vê-lo apenas como uma pessoa chata e fresca e passar até a provocá-lo mais. 

Portanto, isso pode gerar alguns conflitos interpessoais.

Misofonia tem cura ?

Infelizmente, ainda não existe uma cura específica para a misofonia. As pesquisas sobre esse assunto ainda são poucas e muita coisa precisa ser esclarecida.

No entanto, quando o problema é diagnosticado o médico responsável indicará medidas terapêuticas.

Entre elas, encontramos: terapia cognitivo comportamental, musicoterapia, grupo de apoio, entre outros.

Logo, em casos mais graves, talvez seja necessário o auxílio de medicação.

Apesar de não ter cura, com o tratamento ideal a pessoa que sofre com essa condição poderá ter uma vida normal e aumentar sua qualidade de vida.

Isso porque,  aprenderá a lidar com os sons que o incomoda e a como se comportar em situações desconfortáveis.

Se você pensa que tem essa síndrome procure um especialista, pode ser um psicólogo clínico, psiquiatra, neurologista, otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo, por exemplo.

Com toda a certeza,  eles poderão te indicar o melhor tratamento e dar-lhe as recomendações necessárias para conviver com esse transtorno.

Ou seja, sem que ele atrapalhe a sua vida.

Se por acaso, você conhece alguém que parece sofrer com esse mal, converse com ele, mostre esse artigo e  aconselhe-o a buscar tratamento.

Enfim, se gostou do post, compartilhe para que mais pessoas possam conhecer a misofonia e se conscientizar de que não é só uma frescura.

 Assim,  evitaremos julgamentos desnecessários e poderemos facilitar de alguma forma a vida de uma pessoa com misofonia.

Por fim, não deixe de ler nosso artigo sobre Câncer em cachorros e como detectar.


Escrito por Nara